Parte final do The Great Camera Shootout 2011- Veja as Canon perderem feio





A Zacuto está de volta com os testes TGCS, que no ano passado lhes deram direito a um Emmy e que influenciou profundamente a opinião geral sobre as HDSLR em todo mundo.
Este vídeo mostra bem os limites das câmeras HDSLR, os problemas que tenho encontrado sobretudo quando filmo telhados rios ou terrenos lavrados, esse problema tambem é encontrados em muitas filmadoras… O troque está em saber contornar estes problemas.
Para quem faz direção de fotografia fica a dica: Se vai fazer um trabalho em que não pode falhar, mais vale gastar o dinheiro na locação de uma F35 ou Arri Alexa, que comprar uma 5D.
Testaram o filme da Kodak 5219 35mm e 11 câmeras: Arri Alexa, RED ONE MX, Weisscam HS-2, Phantom Flex, Sony F-35, F3 Sony, Panasonic AG-AF100, Canon 5D Mark II, Canon 7D Canon 1D Mark IV e Nikon D7000. So lamento a falta da FS-100 da Sony.


Para ver o vídeo em tela cheia clicar duas vezes no vídeo ou diretamente no site da Zacuto pelo link :http://www.zacuto.com/the-great-camera-shootout-2011/episode-three
[iframe http://www.zacuto.com/the-great-camera-shootout-2011/episode-three 600px 700px]

COMPARTILHE

12 COMENTÁRIOS

  1. Claro que vale mais a pena locar uma F35 ou uma Arri. A 5D da Canon custa 1500 euros, a F35 126 mil euros e a Arri muito mais… por essa diferenca de preco deve haver uma diferenca de qualidade, como a Zacuto mostrou. As Canon sao cheias de pequenos problemas… moire, rolling shutter, bit-rate e color range. Mais pelo preco que elas custam, sao muito boas. Dao uma textura e uma batida em 24fps… uma baita imagem em low light… revolucionaram as producoes low budget, e so’! Se nao pode falhar e tiver dinheiro pra fazer…

    • Eu não falo em comprar mas alugar!!!
      Eu vivo de filmagens que faço, o site vive do dinheiro que gasto no servidor por mês!
      Por acaso o nome é HDSLR mas o ponto é imagem cinematográfica, foi isso que sempre procurei desde os adaptadores Letus para as Sony Z1.
      Não vou esconder a verdade sobretudo pela Canon que é uma empresa que não simpatizo muito.

  2. Vou assistir chegando em casa, mas pela lista acima vejo que é uma pena não terem incluído a Panasonic GH2 nos testes.
    Sou amador, mas pesquiso e leio muito. Acredito que os problemas das HDSLR são perfeitamente contornáveis quando se tem controle da situação, ou seja, quando as cenas são pré estabelecidas. Você pode evitar ou diminuir muito o aliasing, moire, rolling shutter. Acredito que o dinheiro investido no aluguel de equipamentos de filmagem caríssimos possa ser revertido para melhores atores, uma locação melhor para as filmagens ou, ainda, outros equipamentos como gruas mais estáveis, iluminação e etc. Mas, é claro, tudo depende do budget total no final das contas.
    Amo imagens das Arri, Red, Fastec, mas acredito que, no Brasil, é algo aquém das necessidades para uma maioria ainda.
    Mas quem sou eu também pra concluir alguma coisa? 🙂

    Abs!

  3. Se compararmos com os velhos tempos, em que a tecnologia predominante (eventos sociais) era o Mini DV e uma câmera Canon XL2 (na minha época era a top de linha) custava R$ 20000,00, é muito fácil concluirmos que só quem tinha muito dinheiro para investir conseguia montar uma produtora de vídeo própria. Pense, para filmar um casamento com 2 câmeras era necessário investir R$ 40000,00. Pra quem trabalha com casamento sabe que pra isso retornar demora um bocado! Então várias empresas monopolizaram o mercado, não porque o trabalho era melhor que as outras, mas porque tinham o equipamento próprio, enquanto outras dependiam da locação.
    Com o lançamento das DLSR’s, o mercado inverteu o jogo, aqueles que tinham investido na tecnologia antiga, foram ultrapassados pelos mais jovens, entusiastas. Elas abriram novas portas para experimentar coisas novas, como a profundidade de campo minúscula, a eliminação das fitas, o peso e tamanho das câmeras, preço etc..
    Porém, agora todos estão ao alcance da tecnologia, e eu considero isso ótimo, pois vai ”ganhar” não quem tem o melhor equipamento, mas sim que tem a melhor idéia, o melhor roteiro, etc…
    As DSLR’s vieram para RECICLAR o mercado.
    Essa é uma opinião pessoal, acredito que não vale para todos.

  4. Helder,

    Fiquei surpreso com seu comentário de não se simpatizar com a Canon. Isto mostra o quanto você é profissional, e acima de tudo corajoso. Atitude de quem não precisa ir na onda do marketing de produto e muito menos junto a multidão.

    Decidi trocar todas as filmadoras da produtora (2 NX5 e 2 Z7 + Letus Elite) por 4 Nikon D7000, contrariando a maioria dos “Canonistas” que me chamaram de doido.

    Nunca vi tanto ódio pela Nikon. Nunca investi tão bem!

    Estou preparando um material com imagens 100% D7000 à altura da HDSLR para ter a honra de postar aqui.

    Um abraço.

    • Que bom Keko, espero ver os resultados.
      Achei bem interessante essa câmera, alem de ter a vantagem de gravar mais tempo e entrada para DOIS cartões certo?
      Me envie o vídeo para publicar.
      Tambem acho bem interessante a Sony A77

      Abraço.
      ———————————-
      Locação de uma Alexa em SP 5000 reais.

  5. “Porém, agora todos estão ao alcance da tecnologia, e eu considero isso ótimo, pois vai ”ganhar” não quem tem o melhor equipamento, mas sim que tem a melhor idéia, o melhor roteiro, etc…
    As DSLR’s vieram para RECICLAR o mercado.”

    Fantástico comentário. Penso exatamente igual. Trabalho com evento social e estou vendo as empresas antigas com medo da nova geração. Sem contar que aquele vídeo quadrado está ficando para trás.

    • Exatamente isso que penso.
      Sobretudo para quem faz eventos e cinema independente.
      O meu ponto é para orçamentos a cima de 50 MIL Reais, há quem pense que tem o mesmo resultado com uma Canon 5D que com uma RED, Alexa ou F35. Acontece muito em publicidade que pedem umas 4 ou 5 Canon 5D em vez de 2 das outras, depois tentam resolver estes problemas apresentados no vídeo na pós… e acabam por gastar mais na por que ter locado uma Sony. Uma das imagens que não se consegue é quando tem sofás de couro tem alguns que ficam com umas cores bem estranhas…

  6. Nao se esqueçam: O principal ainda eh o talento de quem faz as imagens e nao o instrumento.
    Seja Canon, ARRI, Nikon, Sony ou Panasonic, o mais importante ainda eh a capacidade e a criatividade.
    Os equipamentos tem limitaçoes e nos tambem.
    Nao eh uma 5D ou uma ALEXA que vai fazer o seu filme espetacular, eh voce e o seu trabalho que podem tornar o filme espetacular!!!

  7. Excelente post… Gostaria de ver um mercado (equipo) mais aberto e flexivel e muito mais tecnicos de imagem. Falar sobre estetica da imagem, compressao, post prodution. Valeu Helder por comentar sobre cameras ARRI , RED, etc…. muitos problemas com HDSLR poderiam ser resolvidos. Hardware naum permite. Resta sabermos como movimentar e controlar os provaveis probleminhas. Imagine se a industria de BACK DIGITAL ex: Phane One começar a inventar plugins, software para captura de imagem em medio formato !…rs. Fica a duvida do que iria acontecer com o poder que a CANON e SONY exercem ao mercado America Latina (Brasil).
    Aloha a todos